Porque mulheres se interessam por tecnologia

Muito se discute sobre o quanto a tecnologia é hostil que afasta mulheres. É só abrir o Twitter para encontramos múltiplos relatos de assédio moral ou até sexual, palavras para desincentivo, humilhação e todo o tipo de injustiça.

Por muito tempo essa sujeira foi varrida para debaixo do tapete e a desculpa de que “mulheres não se interessam por tecnologia porque o cérebro delas é diferente e tem mais aptidão para área de humanas” foi amplamente usada.

Não sou nenhuma especialista em neurologia, mas ouso dizer que essa crença — mesmo se for baseada em estudo científico — é completamente “biased”.

E para refutar a ideia, enumero aqui os motivos que fazem mulheres se interessarem SIM por áreas de exatas e tecnologia. Esta coletânea de opiniões, é baseada no que considero que me atraiu para esse mundo e que se assemelha com as histórias de outras mulheres que conheci.

  1. Brinquedos “de menino”
    Depois de adulta descobri que muitas pessoas consideravam Lego (meu brinquedo preferido), um brinquedo de menino. Por sorte meus pais não tinham essa visão e acredito que o tempo que passei montando e projetando figuras de Lego me ajudaram a estimular o raciocínio.
  2. Contato precoce com programação, disfarçado de brincadeira
    Tive o privilégio de minha escola pública ter computadores e proporcionar aulas de “informática” a cada 15 dias. Lá usávamos muito o software educacional Logo e pude programar uma tartaruguinha pra se mover sem nem mesmo saber o que era programação. Achei fascinante mandar o computador fazer algo e ele obedecer.
  3. Bons professores de matérias exatas
    Sempre odiei Matemática, até que tive uma professora fantástica. Até ali eu achava que meu negócio eram as Artes, mas ela sabia ensinar muito bem como resolver aquelas equações complicadas. Fiquei muito boa na matéria e entendi que afinal não é que eu era burra: só faltava alguém me explicar de forma que eu entendesse. Por fim não eram só os meninos nerds da turma que tiraram boas notas.
  4. Ambientes online e gratuitos para testes
    Na minha adolescência, a moda era ter blog. Fiz um para escrever meus textos bestas e ele permitia customizações. Foi aí que aprendi HTML para fazer meu próprio layout. A possibilidade de ter uma ferramenta gratuita e fácil de usar para testar o que aprendi fez crescer o interesse sobre o que mais eu podia mandar o computador fazer.
  5. OPORTUNIDADES de trabalho
    O blog era o que fazia durante o dia no meu emprego de secretária. E nossa… eu tinha muito tempo livre. Comecei a aplicar o conhecimento de HTML no site da empresa também até que eles percebram e ofereceram uma vaga pra tentar ser desenvolvedora. Acompanho o quanto as pessoas tem dificuldades de conseguir a primeira vaga e sou eternamente grata pelo privilégio. Empresas deveriam investir mais em “sandys/junior”, pois ganham um recurso motivado e barato.
  6. Referências de outras mulheres
    Felizmente tive uma mulher desenvolvedora como colega de trabalho e ela não só me inspirou como também me ensinou muita coisa com toda paciência do mundo. Outras mulheres reais que vi em palestras também mostraram que aquilo era possível.
  7. GestorAs
    Curiosamente, os ambiente mais saudáveis de trabalho pelo que passei tinham uma mulher liderando. Um ambiente bom pra trabalhar favorece a produtividade e criação de melhores soluções para os mesmos problemas técnicos.
  8. Reconhecimento e salário justo
    Não é raro que um homem tome o trabalho de uma colega como seu e faça marketing pessoal em cima disso. É importante que os devidos créditos sejam dados e os salários na mesma função não sejam diferenciados por sexo ou gênero. Do contrátio, qualquer ser humano cansa de tratamentos abusivos e quer desistir da área.

Mulheres na TI não estão aí pra ameaçar a masculinidade de ninguém. Na minha expriência, a gente está mais para compartilhar conhecimento e a elevar todo mundo ao redor do que disposta a competir.

A gente se interessa sim! Só precisamos de pequenos direcionamentos desde cedo e ambientes saudáveis para poder continuar.

Software Engineer. Always learning.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store